Pesquisar no Google:

Pesquisa Personalizada

Estude a Palavra de Deus Agora!

Estude a Palavra de Deus Agora!
Cursos e Estudos Bíblicos Gratuítos
Pesquisa personalizada

Postagens Populares:

Pesquisar no Blog:

segunda-feira, 4 de abril de 2005

JOVENS...

EDUCAÇÃO DE JOVENS

RESUMO DO TEXTO:
LA JUVENTUD ES MÁS QUE UNA PALABRA
De: Mario Margulis y Marcelo Urrest

IDÉIA DE JUVENTUDE
-Idade – eixo norteador da atividade social.
-Idade e sexo – base de classificação social.
-Juventude – promessa, esperança.
-Infância e juventude – categorias imprecisas.
-Juventude – vai desde a adolescência até a independência da família e econômica.
-Maturidade biológica – imaturidade social.
-Ser jovem não depende da idade, classe social.

IMAGEM DO JOVEM
-Violência, arrojo, baixeza, brutalidade – são rótulos colocados nos jovens.
-Juventude – marco de sentidos/ rituais de passagem.
-Para os jovens o mundo se apresenta novo, aberto às próprias experiências.
-Na família e sociedade o jovem é cotidianamente reafirmado.
-Sensação de imortalidade é própria dos jovens – audácia, arrojo.

MORATÓRIA SOCIAL E VITAL
-Juventude depende de uma moratória.
-Possibilidade de adiar algumas responsabilidades do mundo adulto.
-Analisar não somente as diferenças de idade, mas também as diferenças sociais e culturais.
-Jovens sentem-se afastados da doença, da velhice e da morte.
-Juventude pode pensar-se como um período da vida que está de posse de um excedente temporal, algo que tem a mais e que pode dispor.
-Jovens – Plus -crédito temporal (moratória vital).
-Fatores sócio-culturais tem influência no ritmo do desgaste biológico, fazendo pesar na diferença social e cronologia.
-Moratória vital – distinguir os jovens dos não jovens.
-Moratória social – distinguir o social e culturalmente juvenis dos não juvenis.
-Moratória vital – capital energético é convertido em outra coisa, se mobiliza em outra lógica aparecendo como um crédito social.

GERAÇÕES
-Gerações: diferentes formas de percepção, troca no tempo social, na sensibilidade, no ritmo, nos gostos, compartilham códigos.
-Cada geração é diferente da outra.
-Diferentes classes em cada geração e diferentes gerações em cada classe.
-Eixo geracional – circunstância cultural – socializado com códigos diferentes – incorporar novos modos de perceber e apreciar.
-Cada geração se apresenta nova em vivências; Hábitos são geracionais.
-Jovens enfrentam a família antes de se preocupar em enfrentar a morte.
-A estrutura social vai sendo construída ao longo do tempo, com entradas e saídas de pessoas, com contradições que selecionam e esquecem alguns aspectos e remarcam outros, com acontecimentos que alteram radicalmente sua fisionomia.

MEMÓRIA SOCIAL
-A experiência social de alguém de 20 não é igual à de alguém de 40. Viveram em épocas diferentes, são de culturas diferentes (idem: questões de gênero).

CLASSES SOCIAIS
-Os mais pobres assumem as responsabilidades do mundo adulto mais precocemente.
-Juventude sentido diferente segundo o contexto social.
-Juventude possui uma dimensão simbólica. Mas também deve ser analisada em outras dimensões: aspectos materiais, históricos e políticos em que se desenvolve a produção social.
-Levar em consideração as condições desiguais em que se encontram os jovens da mesma faixa etária.
-Jovens mais pobres entram precocemente no mundo do trabalho – trabalho mais pesado, menos atrativo e com menor remuneração.
-Jovens mais pobres quando não conseguem emprego, esse tempo livre não é destinado ao lazer, acaba causando frustração, culpa, sofrimento e impotência.
-Juventude como plus de energia -moratória vital (e não somente social como dizem os estudos) o crédito temporal é algo que depende da idade. A partir daí começa a diferença de classe e de posição no espaço social.

GÊNERO
-Juventude não é independente do gênero.
-Homens e mulheres passam pela juventude de maneiras diferentes.
-Questões de gênero e classe social.
-Atualmente mulheres encontram outras alternativas: carreira profissional, artística, intelectual.

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada

Mais Postagens: